Avaliação da criatividade no período pré operatório da cirurgia cardíaca valvar

08/08/2019 | 18:00

A criatividade é uma habilidade inerente ao ser humano e necessária para adaptar se às experiências cotidianas na sobrevivência no dia a dia . A partir dela sã o geradas ideia s, das quais o indivíduo depende para crescimento do seu potencial. Períodos de estresse emocional podem influenciar na criatividade. Entretanto, não encontramos, na literatura, descrição a respeito da correlação entre o período pré operatório de cirurgia cardíaca e a criatividade. Objetivo: Avaliar a criatividade no período pré operatório de cirurgia cardíaca valvar. Método: Trata se de estudo caso, prospectivo, de caráter exploratório e descritivo, realizado entre 2015 a 2018. Selecionamos pacientes consecutivos que realizaram testes de Pensamento Criativo de Paul Torrance, de Personalidade Criativa de Ehrig Wartegg, Inventário de Sintoma de Stress de LIPP, Questionário de Insuficiência Cardíaca de Kansas City, além de um questionário socioeconômico . Resultados: Dos 95 pacientes selecionados, 63 pacientes completaram os testes no período pré operatório da cirurgia valvar. Ensino Fundamental Básico incompleto foi identificado em 55 pacientes (87,3%), e 31 (49,2%) pacientes se dedicavam ao trabalho formal, não doméstico. A mediana de idade foi de 53 (41-66) anos, 35 pacientes (55,6%) do sexo feminino, destacando-se as seguintes comorbidades: hipertensão arterial sistêmica em 22 pacientes (34,9%), dislipidemia em 33 pacientes (52,4%) e fibrilação atrial em 20 pacientes (31,7%). Febre reumática foi a etiologia da valvopatia em 19 pacientes (30,2%), 43 pacientes (68,2%) estavam em NYHA classe funcional ≥ II, versus 78% no questionário Insuficiência Cardíaca com p=0,037 na Pontuação Total de Sintomas Em relação a criatividade, 52 pacientes (82,5%) se autodeclaravam criativos, 27 pacientes apresentavam estresse negativo (42,8%), 22 pacientes (34,9%) eram criativos pelo escore de Torrance e 22 pacientes (34,9%) eram criativos pelo escore de Wartegg. Para fins de comp aração foi criado um subgrupo com os períodos pré e pós operatório (n=22), observamos que 4 (18,2%) pacientes tiveram o pensamento criativo e 53,9% foram considerados com personalidade criativa (p=<0,001) Conclusões: Pacientes valvopatas identificados com o menos criativos durante o período pré operatório, encontravam se com insuficiência cardíaca em fase mais avançada. Os pacientes valvopatas, no período pré operatório da cirurgia cardíaca apesar de ter se autodeclarado criativos, eles não demostravam ter criatividade quando avaliados pelos testes de Torrance ou de Wartegg.

Descritores: Criatividade; Arte; Insuficiência cardíaca; Estresse; Cirurgia torácica; Bioética.

Alves, JMDL. Avaliação da criatividade no período pré-operatório de cirurgia valvar. [tese]. “São Paulo: Faculdade de Medicina, Universidade de São Paulo”; 2019.

Autora: Jacqueline Mac-Dowell Lopes Alves
Orientador: Prof. Dr. Flávio Tarasoutchi
Programa: Cardiologia
Data e local: 08 de agosto de 2019, 14h, na Farmacologia (Sala 3104) – Av. Dr. Arnaldo, 455 – 3º andar FMUSP.

Acesse a tese completa em PDF

Receba novidades do InCor

Escreva abaixo seu nome e email para lhe enviarmos nossa newsletter semanal com as últimas atualizações do portal Referência InCor.


Publicidade
back-top