Custo-efetividade e custo-utilidade dos tratamentos clínico, cirúrgico e percutâneo em portadores de doença coronariana multiarterial estável

05/12/2018 | 18:00

 

Os custos para o tratamento da doença arterial coronariana (DAC) são altos em todo o mundo. Foi realizada uma análise post hoc de custo-efetividade de três estratégias terapêuticas para DAC multiarterial. Métodos – De maio de 1995 a maio de 2000, um total de 611 pacientes foram aleatoriamente designados para CRM (n = 203), ICP (n = 205) ou TM (n = 203). Este estudo de análise de custos baseou-se na perspectiva do Sistema Público de Saúde. Os custos iniciais de procedimentos e acompanhamento de medicamentos, exames cardiológicos e hospitalizações por complicações foram calculados após a randomização. Anos de vida e anos de vida ajustados pela qualidade (QALY) foram usados como medidas de eficácia. As razões de custo-efetividade incremental (RCEI) foram obtidas usando métodos de bootstrap não paramétricos com 5.000 replicações. Resultados – Os custos iniciais do procedimento foram menores para o TM. No entanto, os custos acumulados de 5 anos foram menores para a CRM. Em comparação com a linha de base, as 3 opções de tratamento produziram melhorias significativas no QALY. Após 5 anos, a ICP e a CRM tiveram melhores resultados de QALY em comparação com o TM. Os resultados da RCEI favoreceram a CRM e a ICP quando comparadas ao TM, já a ICP em relação à CRM foi mais custo-efetiva em 61% para limiares até 3 PIB per capita por QALY. Por outro lado, a análise de sensibilidade mostrou o TM como a terapia preferida em comparação com a CRM e ICP, na análise considerando custos mais elevados. Conclusão – No seguimento de 5 anos, a ICP e CRM mostraram ser os tratamentos com QALYs cumulativos mais altos entre pacientes com DAC multiarterial quando comparados com TM. Além disso, apesar dos custos iniciais serem mais elevados, a comparação de custo-efetividade após 5 anos de acompanhamento entre os 3 tratamentos mostrou que ambas as intervenções (CRM e ICP) são estratégias custo-efetivas em comparação com a TM.

Descritores: 1. Doença da artéria coronária 2. Angioplastia com balão coronariano 3. Stent 4. Revascularização do miocárdio 5. Tratamento farmacológico 6. Avaliação de custo-efetividade 7. Análise de custo-efetividade 8. QALY.

 

Brandão SMG. Custo-efetividade e custo-utilidade dos tratamentos clínico, cirúrgico e percutâneo em portadores de doença coronariana multiarterial estável [tese]. São Paulo: Faculdade de Medicina, Universidade de São Paulo; 2018.

 

Autora: Sara Michelly Gonçalves
Orientador:
Prof. Dr. Edimar Alcides Bocchi
Programa: Cardiologia
Data e local: 05 de dezembro de 2018, às 14h, no anfiteatro do InCor, 2º andar do Bloco I.

 

Acesse a tese completa em PDF

Receba novidades do InCor

Escreva abaixo seu nome e email para lhe enviarmos nossa newsletter semanal com as últimas atualizações do portal Referência InCor.


Publicidade
back-top