Ecobroncoscopia (EBUS-TBNA) é mais eficaz que TC no estadiamento de câncer de pulmão

Procedimento com punção por agulha fina detecta metástase de neoplasia de pulmão em linfonodos menores que 10 mm

22/12/2017 | 16:21

Viviane Figueiredo*

Imagem ultrassonográfica da aspiração com agulha fina de linfonodos, indicando adenocarcinoma (tionionina, ampliação, 400×). Cortesia do Laboratório de Patologia Anatômica, Instituto do Coração, Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, Hospital das Clínicas.

A neoplasia de pulmão (NP) permanece como a causa mais comum de morte por câncer e o prognóstico depende do diagnóstico precoce, do tipo histológico e do estadiamento (TNM**), que avalia o tumor e a presença de metástases em linfonodos ou outros órgãos. A ecobroncoscopia com punção por agulha (EBUS-TBNA ***) é um método pouco invasivo, seguro e preciso para coleta de material citológico dos linfonodos mediastinais e hilares. Sua acurácia, de até 98%, tem se mostrado superior à da Tomografia Computadorizada (TC), de aproximadamente 60%, no estadiamento linfonodal mediastinal da NP. Linfonodos menores do que 10 mm são considerados normais à TC, mas muitas vezes podem ser metastáticos.

Com o objetivo de analisar o papel do EBUS-TBNA no estadiamento da NP em pacientes com mediastino insuspeito à TC, realizamos entre outubro de 2013 a outubro de 2014, um estudo prospectivo com indivíduos diagnosticados com NP e linfonodos mediastinais e hilares menores do que 10 mm (no menor eixo). Os pacientes foram submetidos ao EBUS-TBNA para estadiamento linfonodal. Os procedimentos foram feitos sob anestesia geral e o ecobroncoscópio utilizado foi o Olympus (BF-UC180F). As punções seguiram padronização preconizada na literatura internacional e nacional.

Foram submetidos ao EBUS-TBNA, 47 pacientes portadores de NP, com mediastino insuspeito à TC. O EBUS-TBNA foi realizado com intervalo médio de 42±39 dias da TC. A média de idade dos pacientes era de 69±10 anos, sendo 67% do sexo masculino. Observou-se predominância de adenocarcinomas nessa série (80%), seguida do carcinoma espinocelular (20%). Do total de pacientes, 29 (72%) apresentaram tumor em forma de massa (dois casos com lesão endobrônquica) e 11 (28%) em forma de nódulo. O tamanho médio das massas foi de 5 cm ±1,87 e o tamanho médio dos nódulos, de 1,97cm ±0,65.

Fotomicrografia de uma lâmina de citologia de aspirado de linfonodo, indicando adenocarcinoma (tionionina, ampliação, 400×). Cortesia do Laboratório de Patologia Anatômica, Instituto do Coração, Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo Hospital das Clínicas.

Foram amostrados 125 linfonodos maiores que 5 mm (no menor eixo), com 357 punções (2,85 punções/linfonodo). Um total de 7 pacientes (15 %) teve resultado inconclusivo (material escasso ou material hemorrágico). Oito pacientes (17%) apresentaram estadiamento N2 (6 adenocarcinomas e 2 carcinomas epidermóides) no EBUS-TBNA e 1 paciente (2%) estadiamento N3 (carcinoma epidermóide); todos com estadiamento clínico radiológico N zero pela TC (considerados inicialmente para tratamento cirúrgico). O resultado do EBUS-TBNA levou à mudança na conduta terapêutica, nesse grupo de pacientes N2 e N3 (total de 19%). No total de 40 pacientes, o EBUS-TBNA teve sensibilidade de 82%, especificidade de 100% e VPN de 94,7% para o estadiamento linfonodal da NP. Não foi observada nenhuma complicação ou mortalidade relacionada ao procedimento neste grupo de pacientes. Concluímos que, nessa série, o EBUS-TBNA se mostrou eficaz e seguro para detectar metástase em linfonodo <10 mm no menor eixo (insuspeitos à TC), evitando assim a exploração cirúrgica desnecessária dos pacientes que apresentaram estadiamento N2 e N3.


*Diretora do Serviço de Endoscopia Respiratória do InCor

*TNM é um sistema de classificação que descreve o tumor (T), sua disseminação pelos linfonodos próximos (N) ou para áreas mais distantes do local original (M) de metástase.

***sigla do inglês Endobronchial Ultrasound-guided Transbronchial Needle Aspiration


Referência Bibliográfica

  1. FIGUEIREDO, Viviane Rossi et al. Current status and clinical applicability of endobronchial ultrasound-guided transbronchial needle aspiration. J. Bras. Pneumol., São Paulo ,v. 39, n. 2,p. 226-237, Apr. 2013.

Receba novidades do InCor

Escreva abaixo seu nome e email para lhe enviarmos nossa newsletter semanal com as últimas atualizações do portal Referência InCor.


Publicidade
back-top