Efeitos da raiva para a saúde

13/07/2018 | 04:53

Compartilhe:

Raiva. Explodir ou reprimir? O ideal é evitar os mecanismos que levam o indivíduo a sentir raiva. Isso porque esse sentimento intenso desencadeia inúmeros efeitos no organismo que fazem mal para a sua saúde. A liberação da adrenalina, trazida pelo estresse em uma situação de raiva, aumenta a pressão arterial, o açúcar no sangue e agride as artérias, além de prejudicar o aparelho digestivo, favorecer as contraturas musculares e até mesmo a dor de cabeça e a enxaqueca. Com o tempo, esse conjunto de efeitos gera problemas sérios de saúde como o infarto do miocárdio e o acidente vascular cerebral. Mais do que isso, reações agressivas prejudicam relações interpessoais, principalmente as familiares, que, ao final, nem sempre são fáceis de serem resgatadas. Neste TV Referência, o cardiologista do InCor Dr. Carlos Alberto Pastore alerta: se o seu desejo é ter saúde e bem-estar, é preciso que você busque um mecanismo de defesa interior que lhe permita expressar sentimentos sem, literalmente, ser consumido rapidamente pela explosão da raiva ou lentamente pela repressão dessa emoção. Confira.

Vídeos relacionados

Publicidade
back-top