Endotélio e doenças cardiovasculares

Pesquisadores do InCor lançam livro com a colaboração de colegas estrangeiros sobre conhecimento da biologia vascular e as síndromes clínicas a ela associadas

06/03/2018 | 18:00

Protásio L. da Luz*

Livro Endotélio e doenças cardiovasculares
Foto: divulgação

Uma revisão aprofundada de conceitos básicos sobre o endotélio com aplicações de tais conhecimentos à área clínica é o escopo deste livro que acaba de ser publicado nos Estados Unidos pela Editora Elsevier. A obra contém contribuições de seis colaboradores estrangeiros — Peter Libby, P.K. Shah, Noel Bairez, Emilio Ross, Salvador Moncada e Valentin Fuster – além da autoria dos pesquisadores brasileiros Protásio Luz, Antonio Chagas e Francisco Laurindo.

O livro apresenta os avanços no conhecimento sobre a estrutura e funções do endotélio e a sua participação em síndromes clínicas. Com tais características, pode ser útil a estudantes de graduação e pós-graduação e pesquisadores de nível técnico e médicos assistenciais.

Na área de investigação básica, por exemplo, os mecanismos moleculares que permeiam as múltiplas funções das substâncias endoteliais foram melhor esclarecidos. Assim o funcionamento de substâncias como óxido nítrico, endotelinas, sistema renina-angiotensina, citocinas, espécies reativas de oxigênio e nitrogênio, entre outros, são desvendados.

Subunidades de sistemas enzimáticos, como a NAPH oxidase, estão mais bem estudadas. Com isso, emergiram conceitos fundamentais sobre o papel da inflamação, do estresse oxidativo, da sinalização intracelular e de subunidades celulares como mitocôndria, caveolae e retículo endoplasmático.

O papel do shear stress como força motora essencial para o funcionamento do endotélio e vias de sinalização redox também vem sendo mais conhecidas. Pode-se dizer que o conhecimento básico sobre a estrutura e funções do endotélio progrediu extraordinariamente e quinze capítulos do livro são dedicados a esses tópicos básicos.

Leia mais: Controlando complicações nas cirurgias não cardíacas

Quanto à expansão da participação do endotélio em síndromes clínicas, que é notória, destacamos na obra, entre outras, a angina com coronárias não obstrutivas, distúrbios do sono e estresse emocional, envelhecimento e função cognitiva, estilo de vida e saúde cardiovascular, dietas e exercício.

São 35 capítulos de síndromes clínicas que completam o total de 50 capítulos do livro, o qual contempla ainda novos alvos terapêuticos, em função também dos avanços da fisiopatologia em nível celular e molecular.

Transparece ao longo do livro a característica fundamental da ciência moderna, a medicina translacional, na qual a interação constante entre ciência básica e aplicação clínica é essencial.

O impacto dos novos conhecimentos sobre o ensino médico ainda é significativo. Não é mais possível compreender o sistema cardiovascular humano sem entendimento profundo das funções do endotélio.

As escolas médicas deverão capacitar laboratórios com técnicas de biologia e genética para atender a estas demandas, bem como capacitar e manter pessoal com formação adequada a essa nova realidade.

* Pesquisador Sênior do InCor e Professor Emérito da FMUSP

Receba novidades do InCor

Escreva abaixo seu nome e email para lhe enviarmos nossa newsletter semanal com as últimas atualizações do portal Referência InCor.


Publicidade
back-top