Estratégia liberal e restritiva de transfusão sanguínea no pós-operatório de cirurgia cardíaca: estudo clínico randomizado

03/05/2019 | 18:00

Comparar a evolução clínica de pacientes críticos idosos (≥ 60 anos) com pacientes mais jovens (< 60 anos) após a implementação de uma estratégia liberal ou restritiva de transfusão de hemácias. Métodos: Trata-se de uma análise dos seguintes ensaios clínicos randomizados: Transfusion Requirements After Cardiac Surgery (TRACS), Transfusion Requirements in Surgical Oncologic Patients (TRISOP) e Transfusion Requirements In Critically ill Oncologic Patients (TRICOP). Nós estratificamos os pacientes em idade abaixo de 60 anos ou maior ou igual a 60 anos que foram randomizados para uma estratégia liberal ou restritiva de transfusão de hemácias. O desfecho composto foi um combinado de mortalidade em 30 dias e complicações graves. Resultados: Dos 1000 pacientes incluídos, 567 (57%) apresentavam 60 anos ou mais e 433 (43%) apresentavam menos de 60 anos e foram incluídos no estudo. O desfecho primário nos pacientes mais jovens (< 60 anos) ocorreu em 57% dos pacientes do grupo liberal e em 48% dos pacientes do grupo restritivo (p=0,060). O desfecho primário nos pacientes idosos foi alcançado em 63,3% dos pacientes no grupo liberal e em 69,4% dos pacientes no grupo restritivo (p=0,123). Entretanto, nos pacientes mais idosos, o choque cardiogênico foi mais frequente nos pacientes no grupo submetido a estratégia restritiva (14,8% vs 6%, p=0,001). Conclusões: Embora não tenha sido demonstrada nenhuma diferença no desfecho primário entre os grupos, a estratégia restritiva de transfusão foi associada a aumento da ocorrência de choque cardiogênico nos pacientes idosos críticos quando comparada a estratégia liberal. O risco cardiovascular da anemia pode ser mais deletério do que o risco da transfusão de sangue em pacientes idosos.

Descritores: transfusão de eritrócitos; idoso; anemia; complicações; mortalidade; ensaios clínicos.

Nakamura RE. Estratégia liberal vs. restritiva de transfusão de hemácias em idosos: análise de estudos clínicos randomizados [tese]. São Paulo: Faculdade de Medicina, Universidade de São Paulo; 2019.

Autora: Rosana Ely Nakamura
Orientador: Profª. Dra. Ludhmila Abrahão Hajja
Programa: Cardiologia
Data e local: 03 de maio de 2019, às 9h30, no anfiteatro do InCor – Av. Dr. Enéas de Carvalho Aguiar, 44 – 2º andar – Bl. I

Acesse a tese completa em PDF

Receba novidades do InCor

Escreva abaixo seu nome e email para lhe enviarmos nossa newsletter semanal com as últimas atualizações do portal Referência InCor.


Publicidade
back-top